Como conseguir realizar os 12 desejos para 2017?

ano-novo

Soavam as 12 badaladas… De forma apressada, comia as 12 passas, ao mesmo tempo que pedia os 12 desejos para 2017. Muitos já tinham esses desejos memorizados; outros iam pensando na hora de os pedir; outros escreveram papelinhos e iam lendo, um por um, à medida que comiam as “passas milagrosas”.

 

O dia 1 de Janeiro começou da melhor forma possível. Fez tudo “bem feito”; bebeu água, comeu de forma mais equilibrada, dormiu bem e até teve tempo para fazer uma caminhada com a família.

Mas os dias vão passando e a motivação inicial para a concretização dos objetivos também vai passando e dissipando-se.

 

Primeiro que tudo temos que analisar quais são os seus objetivos, os seus sonhos. E perceber que todos são possíveis de concretizar, temos é de saber defini-los.

Por exemplo, imagine que o seu objetivo para 2017 é emagrecer. Vamos então perceber como pode realizar esse desejo (isto aplica-se não só para o emagrecimento, como para os restantes desejos):

 

1) Definir o objetivo primordial

Primeiro que tudo é fulcral definir o objetivo primordial: emagrecer. Objetivo definido no papel mas, acima de tudo, objetivo definido na nossa mente. Eu quero emagrecer e vou emagrecer! O pensamento tem de mudar já nesta primeira fase.

 

2) Definir pequenos objetivos para chegar ao grande objetivo

O seu grande objetivo é emagrecer. Contudo, não deve colocar como objetivo a perca de 30 kg, para não se sentir frustrado e dececionado.

O verdadeiro sentimento de “eu consegui realizar o meu objetivo” só aparece quando esse objetivo é realizado. Ora, emagrecer 30kg demora tempo e todo esse tempo até à concretização desse objetivo vai ser passado em sofrimento.

Defina pequenos objetivos, para que a sensação de confiança e de alegria por ter conseguido apareça rapidamente. Por exemplo:

– Na primeira semana o meu objetivo é perder 2 kg;

– Na segunda semana o meu objetivo é perder 3 kg de massa gorda;

– Na quarta semana o meu objetivo é começar a ir ao ginásio, pelo menos, duas vezes semana;

E assim por adiante… Crie então pequenas metas. Elas vão ajudá-lo a vencer a grande “guerra”.

 

3) Foco

“Não existe vento favorável para o marinheiro que não sabe aonde ir”. Para onde é que você quer ir? Pense nisso! Depois de definir os objetivos, tem de se manter focado naquilo que quer e pretende.

“Eu só quero emagrecer 5kg, apesar de toda a gente dizer que preciso de emagrecer 10kg”. Então o seu foco está nos 5kg e é isso que terá de trabalhar. É isso que lhe dará a motivação para conseguir. Se colocar o seu foco nos objetivos dos outros, irá sentir-se pior e talvez nem consiga. Quais os motivos que o levam a querer emagrecer? Sejam quais forem, serão fundamentais para conseguir chegar ao fim da meta com sucesso.

Foque-se nos pequenos objetivos. Foque-se naquilo que quer para a sua vida. Foque-se naquilo que o irá fazer feliz!

 

4) Execute

Faça acontecer, faça valer a pena! Procure ajuda se não conseguir sozinho. Procure motivação! Vai valer a pena!

 

5) Fique feliz com as pequenas vitórias

Há dias que vão correr melhor que outros. O fundamental é que não desista naqueles dias em que tudo parece estar a correr mal. Vai haver dias em que irá cometer excessos, fazer asneiras e querer desistir de tudo. Nestes dias, todo este processo vai coloca-lo à prova; para ver se é mesmo capaz de fazer isto acontecer. Tendo em conta que os seus pensamentos têm vindo a ser treinados para mudar, a sua resposta também irá ser diferente. “Não consegui hoje, mas amanhã é um novo dia e ainda tenho tempo para concretizar este pequeno objetivo”. Desistir nunca!

 

6) Mudar!

A palavra mudança é fundamental para todos estes processos, porque para concretizarmos sonhos e objetivos, muitas vezes temos que mudar. Mudar de estilo de vida, mudar de roupa, mudar de amigos, mudar de carro… Enfim, mudar!

Mas a grande questão que se coloca é o medo que todas as pessoas têm da mudança. Estamos programados para viver de determinada forma, em determinado sítio e para fazermos determinadas coisas. Criamos hábitos e mudá-los (ou criar novos hábitos) é muito difícil, cria-nos tensão, frustração, medo.

Vou-lhe contar um segredo: o mais difícil é somente o início, aquela fase em que nos começamos a habituar e ainda pensamos em tudo o que fazemos, como fazemos e onde fazemos.

Só temos que forçar estes comportamentos diferentes, para desbloquear determinadas situações; para se criar um novo padrão de pensamento. Depois, ao longo do tempo e do treino que iremos fazer, as coisas começam a tornarem-se um hábito.

 

“No início custava-me muito fazer dieta, comer aqueles alimentos horríveis. Achava eu. Depois comecei a treinar a minha mente para perceber que aquilo era o meu novo estilo de vida. Agora adoro legumes e verduras e mantenho um peso saudável. Não me custa minimamente, pois já é um hábito. Agora custa-me sair desta minha rotina, porque a minha mente já não está virada para isso”
SIC “Rita”

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *