Viver com olhos castanhos

olhos-castanhos

Pela observação da íris podemos perceber o que não está bem, tanto ao nível físico como psicológico, mas podemos igualmente descobrir como devemos proceder para nos mantermos mais saudáveis ou mesmo tratar algumas doenças.

Sabemos que a cor da íris representa a forma como a espécie humana se desenvolveu e se veio adaptando às condições ambientais no decorrer dos tempos, já vos falei da importância de ter olhos azuis e hoje falar-vos-ei da particularidade de ter uma olhos castanhos.

Na realidade existem muitas pessoas com íris castanhas que podem ir do castanho puro, ao castanho claro ou à íris mista nas quais se incluem os olhos verdes. Neste caso falarei apenas da íris castanha pura ou hematogénica, uma íris castanha aveludada predominante nos climas quentes dos povos asiáticos, orientais e africanos. Nos climas onde há muita luz solar a íris castanha absorve e aromazena a energia solar para uso posterior não ficando tão dependente da energia dos alimentos.

Ao contrário da íris azul, as pessoas com íris castanhas puras tem um organismo muito menos reactivo os processos tendem a ser mais ocultos a reação e a inflamação são suprimidos. Os seus distúrbios caracterizam-se geralmente por desequilíbrios lentos e graduais ou seja a doença quando aparece geralmente não é precedida de sintomas de alerta, por isso todos os sintomas devem ser levados muito a sério.

A febre por exemplo é muito mais grave numa pessoa com olhos castanhos. A prevalência da diabetes e do colesterol elevado é maior também nesta população bem como a tendência para a ansiedade, stress, cálculos renais e biliares entre outras..

Contudo podem-se sempre adotar comportamentos que permitam contrariar estas tendências contribuindo para a saúde e bem estar dos cerca de 60% da população mundial que tem íris castanhas puras.

Em primeiro lugar se tem íris castanha pura já sabe que as suas origens são naturais de climas quentes onde o uso das especiarias estimula a digestão e a circulação, logo a gastronomia típica dos climas frios, com muitas gorduras, hidratos de carbono e açucares devem ser evitados por agravarem a sua predisposição constitucional.

Deverá comer muita fruta fresca especialmente fruta vermelha e vegetais verdes, beber sumos de fruta feitos em casa. Tome chá de trevo vermelho e de dente de leão para purificar o sangue. Use e abuse do alho, pimenta de caena e gengibre, para estimular a circulação. Use também a pimenta preta, a canela e os coentros para ajudar na digestão.

E não se esqueça se não tiver limitações faça exercício físico, cardio fitness, dança e corrida são os mais apropriados.

Ana Passadeiras

Psicóloga e Osteopata na Clínica Em Forma. Com trabalho desenvolvido na recuperação neuro muscular, com particular incidência em patologias da coluna e joelho. Especialista em Iridiologia - técnica de diagnóstico através da leitura clínica da íris e das suas relevâncias a nível pessoal.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *