A vitimização no processo de emagrecimento!

Muitas vezes, quando estamos num processo de emagrecimento a nossa cabeça não pára, com todo o tipo de pensamentos, uns mais desajustados que outros.

Fazer-se de vítima ou sentir-se uma vítima porque está a emagrecer é um desses pensamentos. E como é que isto acontece? Pensar por exemplo “vou comer isto, porque há uma semana que como sempre bem e é injusto não ter uma recompensa”; ou “eu só sou assim porque tenho uma genética que me fez isto, senão eu era magra. A culpa é da genética e isso é muito injusto”; ou “é tão injusto ela poder comer o que quer e eu não”, ou “só hoje não faz mal, se não nem sequer posso ser feliz”! etc., etc.

 

A vitimização é um tipo de manipulação emocional que ocorre quando se esgotam todos os outros argumentos plausíveis. A vitimização fá-lo sentir-se melhor consigo próprio, depois de cometer os erros típicos de quem faz processos de emagrecimento.

A pessoa que se comporta como vítima, geralmente culpabiliza tudo o que está à sua volta pelo fracasso que tem no processo de emagrecimento (ex. amigos, família, falta de tempo, doenças, genética, etc.). Nunca se culpabilizará a ela própria pelos maus resultados. Não consegue ser honesta consigo própria e perceber que só depende dela e não dos outros ou do que está à sua volta.

 

O que deve fazer?

  1. Seja honesto consigo próprio – quais são os motivos que o levam a querer emagrecer? Porque é que isso não está a resultar? O que tem feito de forma menos eficaz? O que precisa de melhorar? Fracassar é humano e não é uma questão de fraqueza pessoal; mas sim uma questão de aperfeiçoamento de habilidades. Experimente, vai conseguir!
  2. Assuma a responsabilidade pela sua felicidade. Como sabe nós somos os maiores responsáveis pelo nosso comportamento e, consequentemente, pela nossa felicidade ou infelicidade. Não há ninguém que o obrigue a comer. Não há nada que o possa tirar do foco. Não há nada nem ninguém que te vão proibir de emagrecer. Só tu próprio! E deve tomar atenção é a si mesmo e aos seus comportamentos – esqueça os outros e esqueça o ambiente em que está inserido.
  3. Foco, determinação e objetivos. O que quer para si? O que quer para a sua vida? Pense nisso, e mude para isso! Concentre-se, crie um objetivo a curto prazo e foque-se nele. Trabalhe para ele. Você consegue, só precisa de querer!

Se estes pensamentos de vitimização lhe forem familiares, siga estas dicas. Não se condene, aprenda apenas com eles. Não se julgue, corrija. Não fique a pensar nas limitações que tem, foque-se apenas no progresso e no “eu vou conseguir”. Não perca tempo com as causas externas e com as lamentações; gaste esse tempo a cuidar de si e a fazer o melhor por si!

Força! Vai conseguir!

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *