Será que temos OGMs na Alimentação Humana

milho

A Europa tem estado a salvo da cultura agrícola de OGMs mas… E há sempre um mas…

As Organizações Europeias de Produtores de Alimentos Compostos para animais têm feito uma grande pressão para a importação de países fora da EU (por exemplo USA) de cereais OGMs argumentando a possibilidade de rutura de stock de rações de alimentação animal.

Atualmente existem 58 pedidos de autorização para importação de matérias-primas OGM para rações de gado, tendo a EFSA, Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar já analisado 18 desses pedidos, emitindo parecer favorável uma vez que não vê perigo para a saúde Pública.

A maioria destes pedidos referem-se a Soja e Milho OGM, que mesmo não produzidos na EU podem vir a ser introduzidos na cadeia alimentar humana através do consumo de carne de animais alimentados com as ditas rações OGM.

Pois é, talvez tenha sido por alguém em tempos achar que não havia perigo para a Saúde Pública na introdução de farinha proveniente de animais abatidos, nomeadamente com doença, nas rações animais que tivemos o surto das “vacas loucas”, esperamos que no amanhã não tenhamos outras “vacas loucas” por terem comido rações OGM mesmo que as mesmas não tenham sido cultivadas na EU.

Dá que pensar. E dá para pensar no que comemos.

Artigo elaborado com base numa notícia do Diário Agrário – Agronotícias de Portugal

Artigo publicado no Jornal Douro Hoje! O Drº António Soares Neto fala-nos das OGM´S, na alimentação humana.

António Soares Neto

Naturopata e especialista em Medicina Quântica na Clínica Em Forma. Com trabalho desenvolvido e publicado nas áreas da imunidade, sistema digestivo e intestinal. Especialista em Medicina Preventiva: Vale mais prevenir, do que remediar.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *