Sem obesidade… Com felicidade!

balanca

O que será que as pessoas mais querem na vida? Já pensou nisso? O que será que você mais quer, para a sua vida? Dinheiro, saúde, amigos ou amor? Estas são as coisas mais básicas, não? Mas, segundo um estudo americano, o que as pessoas mais querem na vida é calma. Sim, isso mesmo. Calma! E, como se costuma dizer “com calma tudo se faz”. E ter calma é mesmo isso: calma para conseguir pensar nas coisas mais difíceis da sua vida; calma para conseguir pensar em resolver os problemas e arranjar as melhores soluções; calma para viver bem e feliz. Mas, mais importante que tudo, calma para pensar em si. Na sua saúde, no seu corpo, na sua mente e no seu bem estar.

Como está a sua saúde, neste momento? E o seu corpo? Sente-se mais cansado e sem energia? Será que é o seu peso que está a afectar isso? Sabe que sim, não é? Mas, quiçá, a vontade e o desejo por comida sobrepõem-se à vontade de emagrecer. E, por isso, nunca procurou ajuda. Ou até pode ter procurado e ter feito muitas tentativas, contudo, nunca deram nada e vai desanimando. Pior, deixa de acreditar na possibilidade de emagrecer.

Hoje, venho dizer-lhe que é possível emagrecer. Com esforço, é verdade, mas é possível! E, mais importante, é possível manter a sua perda de peso. Existem estratégias para que isso aconteça e se possa tornar real.

Não procure a felicidade no sítio errado. Procure a felicidade em si próprio, para se sentir bem consigo e, só depois, poderá sentir essa felicidade com os outros e com o mundo exterior. Para isso, procure a ajuda de um nutricionista (que o irá ensinar a comer melhor e de forma adequada às suas necessidades) e de um psicólogo (a sua mente terá que mudar). Para isso, a calma vai ser muito importante. Terá que ter calma, pois é um processo longo e, de certa forma, custoso (mais para umas pessoas do que para outras). No entanto, com a ajuda dos profissionais adequados, esse processo tornar-se-á muito mais fácil e, também, gratificante. Vai-se sentir bem consigo próprio, por se conseguir controlar, por ver que está a perder peso, por ver mudanças no seu corpo, mudanças nas relações (ficam sempre melhores, com a perda de peso) e, inevitavelmente, por se sentir mais feliz.

  1. Não use tanto a palavra “dever”: esta palavra destranquiliza-nos e deixa-nos mais agitados. “Devo fazer isto, devo fazer aquilo…” É como se tivesse um dedo espetado na sua cara, a “ralhar” consigo por não ser perfeito. Ninguém é perfeito. Isso só o faz sentir mais stressado e com menos energia. Portanto, não use a palavra “dever”, mas faça. Não diga mais “devia perder peso”, vá fazê-lo! As vantagens vão ser imensas.
  2. Foque-se nas pequenas coisas que o fazem feliz. Centre-se naquilo que corre bem e naquilo que realmente aprecia. Os níveis de stress baixam imenso, e sentirá mais paz e calma na sua vida. Perder peso será só mais uma meta e uma etapa para que existam ainda mais coisas a fazerem-no sentir calmo e feliz (pois será menos uma preocupação).
  3. Todos os dias, escreva no mínimo três coisas de que gosta, seja em si, nos outros ou na sua vida. Do que é que gosta realmente? O que o torna feliz? As coisas mais pequenas, trazem-nos felicidade. Perder peso é, certamente, uma dessas coisas. Se se sentir bem consigo próprio, a perda de peso será um caminho muito mais fácil.

Mude a mente, mude o seu corpo e seja feliz… Porque é mesmo isto que todos queremos: sem obesidade, mas com felicidade!

 

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *