Obesidade, eu quero mudar!

ImagemPrincipal-1989

Esta doença chamada de Obesidade insere-se num mundo de infinitas perguntas e infinitas respostas. Mas, foquemo-nos em si. O que é para si a obesidade? O que é para si a SUA obesidade? Pense nisto por alguns instantes.

A que conclusão chegou? É difícil para si pensar nela, não é? Afinal de contas, ela consegue mexer muito consigo, em todos os aspectos. Ela provoca em si uma mudança repentina, quase que diria que deixa de ter controlo sobre si próprio. Ainda por cima você, que tem tudo tão controlado na sua vida, quer seja no trabalho (em que apresenta sempre tudo a horas), quer seja em casa ou com a sua família. Então, como poderá esta obesidade influenciá-la tanto?

Não desespere, pois não há nada nem ninguém que consiga fazer mais por si do que você próprio. Se a obesidade tomou conta da sua vida, ou está a tentar tomar conta, nós não vamos deixar que isso aconteça. Nós vamos conseguir “destrui-la”. E, para isso, a primeira coisa a fazer é tratar esta obesidade por tu. Seja rude com ela, como ela por vezes consegue ser consigo! Trate-a pelo nome, trate-a por tu e vai ver que começará a senti-la de forma diferente.

Há alturas na vida em que sentimos que está na hora de mudar. Mudar de visual, mudar de carreira, mudar de casa ou, simplesmente mudar de vida. Ninguém nos diz que as mudanças são fáceis e, por vezes, elas conseguem mexer muito connosco. E, pensando bem, não acha que está na altura de mudar? Se tantos o conseguem fazer, porque é que você também não poderá conseguir? Lembre-se dos 12 desejos que pediu para 2016. O querer mudar ou o querer livrar-se da obesidade, aparece em algum? Já começou a pôr algum objetivo/desejo em prática? Está na hora. Finalmente chegou o momento!

E, para isso, tem de conhecer a sua doença. Tem de aprender a falar sobre ela. Tem de se conhecer a si próprio e a todos os comportamentos que tem, ao longo do seu dia a dia. Tem de criar estratégias para lutar contra esta obesidade. Este é um caminho que poderá seguir. Mas não se esqueça que não há caminhos certos nem errados, há apenas o seu caminho. Traçado e delineado por você! Eu apenas estarei cá para a ajudar a dizer à obesidade “Acabou, eu sou mais forte do que tu”!

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

2 respostas

  1. Cristina Coelho diz:

    Eu gostaria muito de emagrecer, mas nao consigo estou a entrar em stress eu preciso mesmo de ajuda adorava voltar ao meu peso normal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *