Fígado – Um órgão muitíssimo importante!

problemas-com-figado-9

O fígado com os seus cerca de 2,5 quilos de peso filtra cerca de 600 litros de sangue por dia, tendo também uma capacidade de mais do que duplicar o seu peso retendo gorduras e toxinas quando estas são em excesso no organismo, é ele que dá capacidade aos humanos de fazerem bastantes asneiras sem que delas tenham consequências, pelo menos de imediato.

A purificação do sangue é fundamental para manter todos os órgãos em bom funcionamento nomeadamente os pulmões e coração, fala-se muito na importância pulmões-coração, mas deve-se falar na triologia pulmões-coração-fígado.

A desintoxicação orgânica é feita maioritariamente no fígado, aqui ele interage no mecanismo das proteínas, no fabrico de colesterol (o qual necessitamos), segrega bílis essencial ao processo digestivo e muito mais de tal forma que sem ele não vivemos e com ele doente mesmo vivendo a qualidade de vida é muito comprometida em todos os aspetos.

Pela saúde do fígado devemos ter muito cuidado não só com os medicamentos que tomamos, mas também com a interação dos medicamentos que tomamos, pois, ao fazer poli medicação tem de ser avaliar muito bem quais as interações medicamentosas entre os vários fármacos em questão.

O fígado também intervém no processo de regulação dos açúcares, armazenando glucose que liberta na circulação conforme as necessidades orgânicas.

Em caso de insuficiência hepática ou de consumo excessivo de açúcar, o açúcar se transforma em gordura, dando origem ao aumento de massa gorda no organismo e ao tão famoso “fígado gordo”, para já não falar de situações mais graves como fibrose, cirrose e cancro hepático.

 

Fígado, um órgão ao qual devemos dar mais atenção e cuidado do que aquele que geralmente dispensamos, nomeadamente, fazendo regularmente processos de desintoxicação orgânica.

 

António Soares Neto

Naturopata e especialista em Medicina Quântica na Clínica Em Forma. Com trabalho desenvolvido e publicado nas áreas da imunidade, sistema digestivo e intestinal. Especialista em Medicina Preventiva: Vale mais prevenir, do que remediar.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *