Exercício Físico – Caminhadas

Dogwalker-1024x682

O exercício físico é fulcral para a saúde e isso é sabido por todos nós. Seja para perder peso, para ganhar músculo, para definir certas zonas, para precaver doenças; enfim… Todos os benefícios são já conhecidos! Então, se todos conhecemos isto porque não o fazemos?

O ser humano é feito de hábitos. Uns melhores que outros; mas todos eles influenciam, indiscutivelmente, a nossa vida. Então, se nos definimos por hábitos e se esta é “a lei que nos rege”, porque não tornar o exercício físico num hábito? Porque aqui, a questão é muito simples: temos o hábito de não fazer exercício físico e, então, teremos de ganhar um novo hábito: o de fazer exercício físico!

Pense assim: todos os dias tem de tomar banho e tem tempo para isso (nem que sejam 20 minutos); todos os dias tem de comer e tem tempo para isso (nem que sejam 30 minutos); todos os dias tem de fazer alguma coisa em casa e tem tempo para isso (nem que sejam 40 minutos); todos os dias tem de… Temos de fazer muita coisa, todos os dias! E, por isso, o exercício físico deve começar a ser visto desta forma. Como se de um banho ou de uma refeição se tratasse; onde, uma determinada hora do dia é guardada para essa “obrigação” ou para esse (novo) “hábito”.

Depois de fazer este click na sua mente, qual o próximo passo? Diríamos que será escolher o tipo de exercício físico. E, para ter um estilo de vida ativo, não tem necessariamente de fazer horas de ginásio por dia; em vez disso, pequenas mudanças básicas nas atividades diárias podem reduzir o risco de doenças crónicas e poderão contribuir para o aumento da qualidade de vida.

Para isso, nada melhor que uma caminhada. A caminhada é um exercício de natureza aeróbia, onde há um envolvimento de grandes grupos musculares em atividades dinâmicas, que resultam num aumento substancial do gasto energético (a partir dos 20, 25 minutos).

E quais são os benefícios de tornar a caminhada num novo hábito da sua vida? São vários: fortalece o oxigénio nos músculos; há um aumento do fluxo sanguíneo; melhoramento da aptidão cardiorrespiratória; redução do risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2; redução do colesterol; redução da gordura corporal; papel importante na prevenção de alguns tipos de cancro, nomeadamente, do cólon e da mama; aumento da densidade óssea em todo o esqueleto; redução da tensão, raiva e confusão… Enfim, tão benéfica, tão simples, tão libertadora e, principalmente, sem custos. Caminhar… Caminhar irá fazê-lo libertar as energias negativas, a raiva, a zanga e a tristeza. E, à medida que caminha e inspira ar puro, inspirará, certamente, novas emoções: alegria, felicidade e bem estar.

E como pode caminhar com “alegria e felicidade”? Deixamos-lhe algumas dicas:

  • Caminhe sempre, no mínimo, 40 minutos, para entrar em queima (que só acontece a partir dos 20, 25 minutos);
  • O movimento básico pode ser a marcha apressada (não precisa de correr) e, desta forma, o risco de lesões ortopédicas são mínimos em comparação com outras atividades físicas;
  • Pode caminhar sozinho ou acompanhado por amigos ou pelo cão, por exemplo;
  • Faça caminhadas em sítios diferentes e por caminhos alternativos, para nunca se cansar do mesmo lugar;
  • Leve o mp3, com música calma e relaxante. Respire fundo e comece a caminhada, aproveitando este tempo de relaxamento;
  • Leve uma garrafa de água consigo, para se manter sempre hidratado;
  • Faça um registo diário das suas caminhadas. Isso dar-lhe-à ainda mais motivação; pois sentirá uma sensação de controlo e de bem estar.

Boas caminhadas!

 

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *