Estamos no Verão… Vamos comer Peixe!

sashimi

No nosso País somos uns privilegiados, quando comparado com outros, relativamente ao acesso, variedade e técnicas de confeção de Peixe.

Mas, ainda assim, somente nos meses quentes, este grupo de alimentos assume maior preferência à mesa de almoços e jantares de família e amigos.

No Verão comer peixe está na moda!

As bancadas de peixe enchem-se de cores, aromas e muita confusão, entre vendedores e consumidores. Que maravilhosa combinação! Que energia boa se pode receber ao visitar um mercado de peixe e, nesta área, Portugal é já reconhecido a nível mundial pela qualidade dos seus mercados com bancadas de peixe e alimentos frescos, tendo sido atribuído um prémio de reconhecimento mundial para o nosso País, mais concretamente ao Mercado de peixe do Livramento em Setúbal.

Nos meses de calor e praia, o consumo de peixe cresce substancialmente, e este fenómeno ainda está muito ligado à preocupação, própria desta altura, com o peso e gordurinhas localizadas.

Mas, porque não mantemos o mesmo interesse e entusiasmo com o consumo de peixe nos restantes meses do ano?

Comer Peixe é um comportamento alimentar promotor da saúde. Por que mantê-lo sazonal!?

Conhece, realmente, os benefícios do consumo de peixe para a nossa saúde?

O peixe é fonte de proteína de alto valor biológico, fundamental em todos os processos bioquímicos e metabólicos inerentes à vida de todas as células. Em 100gr fornece a mesma porção de proteína que a carne de vitela, porco ou aves, contudo está isenta de tecido conjuntivo, de baixa qualidade e que dificulta a digestão ao nível gástrico. Por esta razão, o peixe é de fácil digestão, sem causar sensação de enfartamento ou digestão lenta (sintomas digestivos associados ao consumo de carne e, daí, o velho ditado português diz que: peixe não puxa carroça).

O peixe, mais concretamente os aminoácidos presentes neste alimento, como a metionina e a lisina, aminoácidos essenciais,  pois o organismo não os sintetiza, apresentam função vital essencial, pois estes aminoácidos são necessários para o correto funcionamento celular com produção de energia. Quando um organismo mostra carência nestes aminoácidos, os quadros clínicos apresentam como sintomatologia: apatia, prostração, cansaço fácil, falta de apetite, entre outros, que podem até mesmo condicionar o funcionamento do organismo. O consumo destes aminoácidos é fundamental, até porque o organismo não os armazena em quantidade.

O Peixe trata-se da maior e melhor fonte de ácidos gordos polinsaturados, concretamente o ómega 3. Estes são ácidos gordos essenciais, uma vez que o nosso organismo não tem capacidade de os sintetizar. Estão divididos em dois grandes ácidos: EPA, ácido icosapentaenoico, reconhecido pela sua ação preventiva de doença cardiovascular com ação antitrombocitaria, de elevado interesse na prevenção de acidentes cardíacos e cardiovasculares; e DHA, ácido docosaexaenoico, cuja ação de prevenção está cada vez mais descrita ao nível da degeneração das membranas das células, facto que afeta gravemente o funcionamento celular. Por este motivo, este ácido gordo essencial está cada vez mais relacionado com a prevenção de doenças do sistema nervoso central, nomeadamente doenças degenerativas, como o caso da doença de Alzeihmer.

O ómega 3 apresenta ainda ação antinflamatoria natural, cada vez mais discutida para a saúde das articulações e na defesa do cancro e, ainda, ação imunológica que mostra, em artigos de investigação, mais resistência a doenças inflamatórias e auto imunes, nomeadamente no caso da Asma e Artrite Reumatóide.

O pescado é ainda fonte de minerais e vitaminas do complexo B, fundamentais para a saúde e manutenção de um correto funcionamento cerebral, nomeadamente vitamina B1, B2, B6, B5 e, acido fólico, vitaminas A e D. Esta combinação faz do peixe um alimento de incomparável importância para estudantes e adultos com profissões de desgaste neurológico.

É ainda fonte de cálcio, fósforo e selenio que, associadas as vitaminas A e D, conferem a este grupo de alimentos uma ação antienvelhecimento e antioxidação celular.

Agora que já conhece todas estas vantagens, coma Peixe todo o ANO! Se deseja manter-se jovem, saudável e ativo, nas Clínicas EM FORMA, recomendamos-lhe que ingira, pelo menos, 5 a 8 vezes por semana peixe às suas refeições principais!

Aprenda a cozinhá-lo ao vapor, grelhado, no forno, seco, ultracongelado, enlatado… Seja criativo e nunca dispense as ervas aromáticas em substituição da adição de sal!

COMA PEIXE PELA SUA SAÚDE!

Ana Filipa Baião

Nutricionista na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico desenvolvido e publicado na área do emagrecimento, doença oncológica, doença celíaca e imunidade.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *