E depois dos excessos de Carnaval?

O Carnaval é tempo de folia, de diversão e de… excessos! Excessos de açúcares, de fritos, de gorduras ou de álcool.

Mas agora é tempo de voltar à rotina e de eliminar esses excessos. Pode nem ter cometido grandes disparates, mas o que fez pode mexer consigo, seja física ou psicologicamente… E vamos por partes:

  1. Fisicamente

Em termos físicos, o nosso corpo ressente-se com os excessos acumulados; contudo, a capacidade de processamento do nosso organismo é tão grande que, por vezes, nem damos por isso. Mas basta as pequenas asneirinhas para intoxicarem o organismo.

O que deve fazer?

Faça uma desintoxicação do organismo, seja através de chás, sumos ou desintoxicação orgânica.

Temos vários artigos com exemplos de sumos desintoxicantes ou ainda com exemplo do tratamento Detox, o tratamento de desintoxicação do organismo.

Tente fazer algumas caminhadas e beber mais água; para “limpar”. Se possível, beba um copo grande de água morna com meio limão espremido, logo pela manhã, para limpar todas as impurezas.

 

2. Psicologicamente

Quando estamos num processo de perda de peso ou manutenção de peso, todos os excessos que cometemos podem mexer com o nosso físico sim, mas acima de tudo, com o nosso psicológico.

Várias são as pessoas que desistem de um processo de emagrecimento devido às asneiras que cometem. Pensam “se já fiz este disparate, então isto ou aquilo também não fazem mal”; ou “fiz este disparate porque não consigo fazer uma dieta e nunca conseguirei”; ou ainda “perdido por cem, perdido por mil”…, etc., etc.

Isto tudo são pensamentos negativos e que interferem com o seu estilo de vida. Se der muita força a estes pensamentos e se acreditar que eles são mesmo reais então dizemos-lhe já que nunca conseguirá emagrecer. Para emagrecer, é preciso mudarmos a nossa mente; sobretudo, mudarmos estes pensamentos que podem pôr em causa tudo aquilo que já fizemos.

Para isso, é necessário modificar a sua forma de pensar em relação à comida. Pode fazê-lo com a ajuda de um psicólogo. Mas pode também ir treinando sozinho (é mais difícil) – por exemplo, em vez de pensar “sou um falhado, não consegui resistir a este alimento”; deve pensar de outra forma, por exemplo “cometi este erro, mas errar é humano e eu já sabia que isso poderia acontecer num processo de emagrecimento. Agora tenho de continuar no meu caminho, naquele que eu escolhi e que me fará bem mais feliz”.

 

Livre-se dos excessos acumulados durante esta época! Procure ajuda se não conseguir fazê-lo sozinho! Mas, acima de tudo, seja feliz e saudável…

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *