Dia Nacional da Luta contra a Obesidade

a-obesidade-infantil-e-agora-8220mais-perigosa8221-do-que-ha-20-anos-1024x769

Dietas e mais dietas… Emagrecer, engordar, voltar a emagrecer e voltar a engordar… O ciclo vicioso está instalado e, cada dieta nova que sai é a luz ao fundo do túnel para que, finalmente, possa dizer basta a esta doença chamada de obesidade. Depois, com este ciclo vicioso, a desmotivação para perder peso é cada vez maior e, pensamentos como “Há alguma coisa de errado comigo, pois não consigo emagrecer”; “É difícil manter esta dieta muito tempo e, por isso, volto a engordar”; “Sou fraco, nunca consigo levar a dieta até ao fim”, aparecem constantemente para o deixarem ainda mais culpabilizado.

E os doces, os fritos ou as gorduras começam a ganhar um poder ainda maior… Começam a encontrar todas as suas pequenas fragilidades, para o ir compensado emocionalmente, sem que preste muita atenção a isso. E chega a um ponto que o acto de comer já é inconsciente e já se torna num problema de comportamento alimentar.

Mas, como tudo não são más notícias, digo-lhe já uma coisa, para o deixar mais entusiasmado e motivado: o problema para que essa obesidade continue é devido ao facto de ainda não ter aprendido como fazer a “dieta”; como fazer a sua “dieta” própria. E a isso vou dar-lhe outro nome: equilíbrio alimentar. E quando aprender, as vantagens irão começar a aparecer de uma forma maravilhosa: mais energia, mais saúde, mais controlo e confiança, mais auto estima, menores dores e menos vergonhas. E, o mais importante, é que pode sentir todas estas coisas boas para sempre, desde que seja persistente no seu equilíbrio alimentar.

E como poderá isso ser feito? Como poderá saber qual o equilíbrio alimentar ideal para si? É fácil. Preciso apenas que aceite mudar. Preciso apenas que dê o primeiro passo e que diga “Sim, eu quero”. Depois, nós estamos cá para o ajudar! Estamos cá para lhe dar o seu equilíbrio alimentar. Estamos cá para lhe ensinar a resistir àqueles alimentos tentadores; para ensinar-lhe a lidar com a fome, com os desejos incontroláveis, com o stress e com as emoções negativas. E sem que, para isso, precise de comer!

A sua cabeça tem uma imensidão de pensamentos e, muitas vezes, achamos que não os conseguimos controlar (às vezes não queremos mesmo). Ao lidar com a comida, frequentemente, é invadido com pensamentos tipo “Sei que não deveria comer isto, mas dias não são dias”; “Se eu comer isto só hoje, não vai haver problema”; “Já que já comi este bocadinho, agora vou acabar com o resto” ou ainda “É muito difícil fazer dieta, não tenho forças para continuar”. Isto é frequente acontecer consigo?

Deixo-lhe já aqui uma dica. A primeira forma de começar o seu equilíbrio alimentar é mudar a forma de pensar e a relação com a comida. Quero que, daqui a uns tempos o seu pensamento seja “Eu quero ser magro e, todas as vezes que comer como compensação de uma emoção isso poderá voltar a tornar-se um ciclo vicioso. E se comer por prazer, isso durará apenas uns minutos, enquanto que as vantagens de emagrecer durarão uma vida, o que é bem mais importante para mim”.

Isso é algo que aprenderá aqui connosco! Todos os dias serão mais fáceis e o equilíbrio alimentar ou o exercício físico passarão a fazer parte de uma nova vida, de um novo eu! A obesidade deixará de ser mais uma doença para passar a ser mais uma etapa ultrapassada, com sucesso! Dê o primeiro passo, venha ter connosco, e caminharemos juntos até à felicidade…

 

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *