Dia do Sol

O Dia do Sol celebra-se todos os anos no dia 3 de maio. Este dia foi criado no âmbito do Programa das Nações Unidas para o Ambiente, alertando para os benefícios do sol e salientando o papel desta importante fonte de energia para o funcionamento dos ecossistemas da Terra. O sol dá origem à vida dos seres vivos e foi adorado ao longo da história por diferentes civilizações e cultos.  Mas, apesar de ser adorado por muitas pessoas e da enorme distância que separa o sol do nosso planeta, a exposição ao sol pode causar danos à saúde humana. Veja a seguir…

 

A pele e o sol

A pele é o maior órgão do corpo humano e a barreira que nos protege de um grande número de agressões físicas, químicas ou infecciosas. A ação da luz solar sobre a pele, quando excessiva, prolongada e sem utilização de fotoproteção adequada, provoca o fotoenvelhecimento precoce e cancro da pele. Este último é mais frequente em pessoas com peles mais claras, que queimam sempre com o sol e que nunca ou raramente se bronzeiam. No entanto, mesmo em indivíduos morenos, a exposição persistente e sem cuidados pode provocar cancros de pele e certamente acelera o processo de fotoenvelhecimento.

A intensidade da ação solar é maior no verão, nas latitudes perto do equador e no meio-dia solar, motivo pelo qual os cuidados a ter com a sua pele devem ser redobrados nesta estação, mas não serem apenas limitados a esta, porque Portugal é um dos países com maior exposição solar da Europa. A observação destes cuidados permite usufruir do verão em segurança e sem consequências posteriores para a saúde.

 

Como proteger a sua pele

A exposição solar deve ser evitada entre as 11:00 e as 16:00h, horário em que chega mais de 50% da radiação ultravioleta do sol à terra, e devem ser utilizados chapéus e óculos de sol, assim como vestuário que cubra a maior parte da superfície corporal na praia ou em atividades ao ar livre. Na praia, devemos manter-nos o maior tempo possível à sombra e utilizar protetor solar, cujo fator não deve ser inferior a 15 ou a 30, e que deve ser aplicado uniformemente no corpo de duas em duas horas, sobretudo se houver mergulhos.

 

Cuidados a ter em crianças

A proteção solar é responsabilidade dos pais e estes devem promover este cuidado nas crianças, como promovem a higiente dentária e corporal diária, porque cerca de 70% da exposição solar da vida de um indivíduo ocorre até aos 20 anos. Os cuidados a ter são semelhantes aos descritos pelos adultos, mas as crianças com menos de 6 meses devem evitar exposição solar e o uso de vestuário e o comprimento do horário em que se deve estar na praia deve ser ainda mais rigoroso.

 

Alguns mitos sobre o sol

  1. Os dias nublados queimam mais. Falso, como as nuvens absorvem os infravermelhos, as pessoas são enganadas pela diminuição do calor e da luminosidade, pelo que se expõem com menor cuidado e desenvolvem queimaduras pelos ultravioletas.
  2. Debaixo de um chapéu de sol não necessita de usar protetor solar. Falso, a areia pode refletir até 25% da radiação solar e causar, assim, queimaduras.
  3. Dentro de água estou protegido do sol. Falso, 40% da luz solar com os seus ultravioletas penetram até 50 cm dentro de água, pelo que a permanência em piscinas ou no mar não oferece proteção contra as queimaduras solares.

 

Desfrute do sol, mas com moderação e tendo em atenção todas as dicas que aqui deixamos!

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *