Comer melhor no regresso às aulas

featured_large-1

A primeira semana de início de aulas com apresentações, brincadeiras, descontração, novas amizades e muitas risadas, já pertence ao passado… O início do Ano Letivo acontece realmente esta semana: preparar o material escolar, o equipamento e alimentação são as principais preocupações organizacionais, de todos os pais, todas as noites.

É tempo de estudo, concentração, raciocínio, memória e aprendizagens, e a alimentação saudável dá uma ajuda preciosa. Assim como pode aliviar a ansiedade, stress e angústia dos primeiros dias cheios de novidades, novos amigos e rotinas, inerentes a uma nova realidade (adaptação).

Cada vez mais, pais, educadores e instituições de ensino, mostram interesse e esforço em colocar à disposição dos alunos opções alimentares mais saudáveis. Porém, preparar a marmita e levá-la para a escola é uma garantia de alimentação saudável, pobre em açúcares, gorduras e sal, agentes nutricionais responsáveis pelas doenças da nossa sociedade e cada vez mais dos nossos jovens: excesso de peso/obesidade, diabetes, colesterol, doenças cardíacas, depressão, entre outras.

 

Fica uma ideia para MARMITAS, de meio da manhã e/ou meio da tarde, essenciais para um regresso às aulas cheio de fibra, vitaminas e alimentos saudáveis, ricos em cor e vitalidade:

 

  1. Panqueca de farinha de aveia e amêndoa, com mel e maçã verde
  2. 1 peça de fruta com frutos secos – amêndoas, nozes, avelas, sementes de girassol e pevide de abóbora
  3. Gelatina com queijo quark
  4. Iogurte magro com muesli sem açúcar
  5.  Batido de iogurte com fruta e sementes de linhaça
  6. Sandes de pão de centeio com manteiga de amendoim e alface a acompanhar com um chá
  7. Um ovo cozido

 

Promover hábitos alimentares saudáveis, quanto mais tenra idade, maior o sucesso e adesão a estas mesmas práticas.

Para todos, um excelente início de ano letivo!

Ana Filipa Baião

Nutricionista na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico desenvolvido e publicado na área do emagrecimento, doença oncológica, doença celíaca e imunidade.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *