As 3 perguntas mágicas que o ajudarão a emagrecer!

Todos sabemos que estar num processo de emagrecimento é muito difícil e há momentos (como em tudo na vida), que só nos apetece desistir e dizer basta! Todas as conquistas e vitórias, nesses momentos, não valem nada; e só conseguimos percecionar a parte negativa e as dificuldades de fazer dieta ou de tentar ter um estilo de vida mais saudável.

E há momentos particulares em que o saber dizer que não é fulcral. Há momentos particulares em que se sente entre a “espada e a parede” e entre o desejo de comer e a vontade de emagrecer.

Todas as pessoas passam por estas situações. Por exemplo, comer um alimento tentador ou resistir? E o que é certo, e um facto, é que quanto mais impulsivo for na sua decisão, maior a probabilidade de ceder às tentações. Ou seja, quanto menos pensar, mais erros poderá cometer. E no processo de emagrecimento é fulcral que pensemos, para que consigamos, de facto, emagrecer para sempre!

 

Então e como pensar sobre o assunto? Como conseguir resistir aos alimentos tentadores e saber dizer que não?

Uma das técnicas essenciais é fazer estas três perguntas a si próprio e pensar sobre as mesmas. O que conclui? Que respostas obtém? Experimente!

 

  1. “Ficarei bem comigo próprio depois de comer este alimento?” O grande problema não é resistir ao alimento, mas sim a forma como se sentirá depois de resistir (ou não) a esse alimento. Pense nisso! Imagine que irá ceder à tentação e comer o alimento: como é que se sentirá depois? Triste, frustrado, arrependido? E pense noutra situação: se não comer o alimento, como se sentirá? Orgulhoso, mais confiante, com um maior sentimento de auto controlo? O que é que prefere? É responsável pelos seus atos! Decida o que quer para si. A vida é feita de momento, mas o mais importante é o que fica depois desses momentos.
  2. “Há necessidade de comer isto?” Necessidade é diferente de vontade. Fome é diferente de desejo. Há que saber distinguir essas sensações e esses pensamentos. O que é a fome? O que são os desejos?
  3. “Quero lidar com as consequências emocionais que resultam da decisão de comer este alimento?” Sabemos que há sempre uma consequência para todos os nossos atos; seja boa, seja má. Há algumas consequências sobre as quais não podemos ter influência e não podemos decidir; no entanto, há outras consequências que só teremos, se decidirmos isso mesmo. Que consequências emocionais poderá ter, caso coma esse alimento? Caso não consiga resistir? Visualize essas consequências, para que a previsão criada gere uma influência sobre a sua decisão.

 

Estas questões irão estimular a racionalidade, o planeamento, a execução, a razão e a visualização a longo prazo. Se contarmos apenas com o nosso lado emocional, não teremos sucesso; porque este lado não quer saber do “depois” e das consequências que poderão advir. Este lado emocional tenta impedir, constantemente, o lado racional de atuar sobre as decisões que tem de tomar.

Neste caso, escolha a razão! Treine a mente para perder peso e ter uma vida muito mais saudável e feliz!

 

   (foto retirada do site: osegredo.com.br)

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *