10 dicas para a Obesidade se ir embora

obesidade

Esta doença chamada de obesidade insere-se num mundo de infinitas perguntas e infinitas respostas. Mas, foquemo-nos em si. O que é para si a obesidade? O que é para si a SUA obesidade? Pense nisto por alguns instantes.

A que conclusão chegou? É difícil para si pensar nela, não é? Afinal de contas, ela consegue mexer muito consigo, em todos os aspetos. Ela provoca em si uma mudança repentina, quase que diria que deixa de ter controlo sobre si próprio, não é?

Não desespere, pois não há nada nem ninguém que consigam fazer mais por si do que você próprio. Se a obesidade tomou conta da sua vida, ou está a tentar tomar conta, nós não vamos deixar que isso aconteça. Nós vamos conseguir “destrui-la”. E, para isso, a primeira coisa a fazer é tratar esta obesidade por tu. Seja rude com ela, como ela por vezes consegue ser consigo! Trate-a pelo nome, trate-a por tu e vai ver que começará a senti-la de forma diferente.

Há alturas na vida em que sentimos que está na hora de mudar. Mudar de visual, mudar de carreira, mudar de casa ou, simplesmente mudar de vida. Ninguém nos diz que as mudanças são fáceis e, por vezes, elas conseguem mexer muito connosco. E, pensando bem, não acha que está na altura de mudar? Se tantos o conseguem fazer, porque é que você também não poderá conseguir?

Para isso, tem de conhecer a sua doença. Tem de aprender a falar sobre ela. Tem de se conhecer a si próprio e a todos os comportamentos que tem, ao longo do seu dia a dia. Tem de criar estratégias para lutar contra esta obesidade. Este é um caminho que poderá seguir. Mas não se esqueça que não há caminhos certos nem errados, há apenas o seu caminho. Traçado e delineado por você! Eu apenas estarei cá para a ajudar a dizer à obesidade “Acabou, eu sou mais forte do que tu”!

Siga algumas destas dicas:

 

  1. Primeiro que tudo, procure ajuda e acompanhamento médico – principalmente, um nutricionista (que o vai ajudar a saber como comer) e um psicólogo (que o fará ver a obesidade de forma diferente e a querer lutar contra ela).
  2. Faça alguns cartões em papel. Depois escreva, em cada um deles, um objetivo de perda de peso. Porque é que quer perder peso? Está relacionado com a sua saúde; com estética ou apenas para se sentir melhor consigo próprio? Porque é que isto é, efetivamente, importante para si?
  3. Organize o seu dia a dia com a comida. Tire uns minutos num dia, para fazer uma lista das compras (e não compre mais nada, que não conste na lista) e para fazer a preparação de todas as suas refeições.
  4. Faça lanches saudáveis e leve-os consigo para o trabalho.
  5. Não ter tempo não é desculpa! O que leva mais tempo é a quantidade de tempo que passou a pensar sobre se vai ou não fazê-lo. Quando tomar uma decisão definitiva, terá muito mais tempo.
  6. Fale com a sua família e amigos sobre esta nova etapa da sua vida e procure o apoio deles.
  7. Tenha cuidado com as armadilhas! Elas estão sempre atrás de si, mas tem de conseguir dizer que não. Ao princípio isso será mais difícil (e daí a importância de ter um psicólogo para o ajudar) mas, depois, tudo se tornará num hábito.
  8. Arranje estratégias para lidar com as tentações. Elas existem e o melhor a fazer é distrair-se com outra coisa. Pode, por exemplo, ir ler um livro, ir dar um passeio ou ligar para um amigo. Veja qual a melhor estratégia para si.
  9. Deixe a palavra dieta guardada numa gaveta e retire uma palavra nova: estilo de vida. As dietas só nos causam stress e ansiedade; um novo estilo de vida só nos fará ser mais saudáveis, termos mais bem estar e longevidade.
  10. Pense sempre no que prefere para a sua vida e para si próprio: 5 minutos de prazer com aquele alimento delicioso ou um corpo magnífico, uma auto estima invejável e uma saúde do melhor que há? São escolhas. Você tem o poder para apostar na melhor delas.

Mafalda Leitão

Psicóloga na Clínica Em Forma. Com trabalho clínico e publicado na área da psicologia positiva, emagrecimento através da mente, depressão e ansiedade. Trabalho científico publicado na área da obesidade e perda de peso bem sucedida e menopausa.

Também poderá gostar de…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *